Fofuras da Kah

É engraçado como tudo na vida muda (até – ou principalmente- a gente). E nesses últimos meses, em que eu praticamente fechei um ciclo e comecei outro, coisas da vida né gente, foi engraçado ver o TANTO que as coisas em sí mudaram. Posso até estar sendo melodramática haha mas é fato, vivemos uma metamorfose ambulante. E em todas essas “mutações” teve uma (ou algumas) coisas que não mudaram, e de fato, uma delas foi meu amor por livros! Isso não muda por na-da nesse mundo rs!!!

Fazia um bom tempo que eu não resenhava algum livreto por aqui, e confesso senti falta! Maaas aproveitei a enchuvada de perguntas que você me fizeram no @fofurasdakah depois que postei essa foto ai de baixo, para resenhar um dos livros mais ilustradamente lindo que minha estante já teve.

Comprei esse chuchu em NYC, e se não me engando no MET. Foi um daqueles momentos em que você olha para o livro, ele olha para você e boom, amor a primeira vista. Particularmente eu sou fissurada em tendências e estudos sobre as décadas de 20 a 70, e esse sem dúvida alguma é um dos exemplares mais magnificamente feitos sobre esse assunto.

Dessa vez não fotografei muito a paginação dele em sí. As ilustrações são tão mais tão mágicas que vale a pena a surpresa! Quanto a editora, a Taschen na minha opinião é uma das rainhas em livros de arte e design, não tenho o que reclamar, e além disso fica a dica para quem busca edições nessa área *–*.

Confesso que paguei um preço salgadinho nele. Na época com o dólar a 3,5o e o exemplar custando 49,99 doletas ficou algo em torno de 175 reais. Mas caaalma, se você quer um para chamar de seu, dei uma pesquisada e na Livraria da Vila ele está por 99,99!! haha não vale falar que não avisei hein??

Até mais ver terráqueos!

xoxo

                                                                                                🌸🌵✨

O básico, ins-pi-ra. O ar é rarefeito, mas é efeito de tudo o que você sonhou. O mundo gira, a fase é nova, mas lembre-se, ex-pi-ra. 6205 dias se passaram, e infinitos estão por vir, e ainda sim olhe para o mundo do lado de fora, e de novo, res-pi-ra. A graça da galáxia está nas tentativas, então viva, e não pira .

 Você provavelmente já sentiu aquelas borboletas (há quem diga malditas) no estômago que nos fazem sorrir com os olhos e olhar silenciosamente para o mundo lá fora e falar: “que venha esse mundão, que eu consigo”. Isso muito provavelmente porque você já passou por muita coisa. E quando a gente fala de muita coisa, vale dizer (e pois bem, lembrar) de todas as suas tentativas -algumas frustradas- de fazer o universo viver menos do tal do touch e mais do bom e velho toque. Vale dizer, que todos os caras não correspondidos, mensagens apenas visualizadas e ficadas mal terminadas te ensinaram que o que melhor um ser humano pode fazer dessa vida, são boas lembranças.
Por isso é válido dizer que você é incrível. Não só porque você tem um jeitinho teimoso de tentar transformar casos apenas sonhados em romances duradouros de (muitos) verões, mas porque você sempre foi essa pisciana sonhadora ao cubo, que tem Beatles como mantra, Star Wars como melhor amigo, filmes culti colecionados, e ainda muito mais livros da sua biblioteca pessoal para serem lidos.
Você é incrível não por não ser a marciniana que você sempre acreditou que você fosse, mas por ser essa essa mera mortal que mora aí na terra e que vive escrevendo sobre o que acontece lá nas estrelas.
Há quem diga que você tem uma maneira estranha de levar a vida. Mas para uma colecionadora de experiências, risos e sorrisos, você é a melhor face de você mesma. Alguns dias maquiada, outros pijamada e em vários deles largada. Uma criança aprisionada nesse corpo de moça com cabeça de gente grande, que adora discutir literatura e além disso jogar muita conversa fora. O tipo de pessoa que ama ir a museus e exposições de arte, e que aos domingos assiste desenho e cartoon animado. Você é incrível sim, e acima de tudo, você não está acima de ninguém, pois você é real, e aperfeiçoada, e assim como todos os terráqueos, humana.

Essa “você” sou eu. Mas pode ser você, pode ser a senhorinha da padaria, pode ser qualquer menina, que com todas as suas desformas, sabe como ser linda!

6 on 6 (JANEIRO)

Outros - 12.01.2018

Essa semana (e vale dizer, esse ano)  já começou a mil por hora, com vários desafios, novos jobs, desventuras em série e : AHA com uma “Kahzinha” nova para a minha pessoa morar. E por esse motivo o nosso -atrasado como sempre hehe- 6 on 6 veio com fotos de alguns dos meus detalhes preferidos que eu encontro por lá!

1- Livros, livros e mais livros. De moda, de romances para ler de uma vez só, de aventura e de enfeite (até por que quem é bibliomaníaca que nem eu tem livro até pra isso rs), uma das coisas que mais tem no meu apê são livros.

2- Minha bancada americana que divide a sala da cozinha. Um charme, e um dos meus toques preferidos.

3- Home office = minha maior paixão no momento!

4- Yo

5- Amiguinhos que vieram das viagens direto para minha decor.

6- Mais livros 🙂

Eu sei, esse não foi uma das matérias mais completas que já tivemos por aqui. Mas dessa vez escolhi falar menos e fotografar mais! obs: (pra quem ainda não viu, tem matéria das outras girls para conferir).

Bia // Paula // Renata // Vivi // Joyce

Até mais ver terráqueos!

xoxo

1 2 3 78