Fofuras da Kah

Miga, cara, terráqueo, extra terréstre, chuchus….podem acreditar eu enrolei séculos para começar esse post! E eu demorei um tempão pra finalmente gravar o vídeo da matéria de hoje por três razões mega óbvias (pra mim haha): pra começar eu não fazia ideia de como gravar um vídeo com “como raios eu fotografo” sendo que pra mim é a coisa mais natural e tranquila do mundo. Segundo eu tô toda travada para apertar o play na câmera, mas beleza o vídeo saiu hehe. E por último eu acredito que fotografia não tem um “passo a passo” ou uma regra padrão para se seguir, maaaas cá estou eu tentando compartilhar com vocês um pouquinho do que seria o tutorial mais tordo da life!

Dentro do que eu vim tentando compartilhar com vocês nessa série de posts- e olha acho que já estamos no nosso penúltimo 🙁  quase SEMPRE tentei trazer apenas dicas de pequenas coisas, toques e aqueles famosos retoques para cada um de vocês melhorar suas fotos sem sair do seu próprio “padrão”. Mas gente quando se trata de tirar a foto em sí não tem como, tem que ser na base do classiqueira mais funcional “faça o que eu faço, e faça o que eu falo”. É estranho eu sei (e até meio egocêntrico- por favor a intenção não foi essa ein??) mas o trem funciona! haha! E só tô falando isso porque hoje tô aqui para compartilhar com vocês nesse vídeo o beabá do processo que EU utilizo para fotografar. E vamos combinar não é o único, muito menos o correto, até porque fotografar é um processo único e singular! Mas espero ajudar vocês a acharem o de vocês!                                                                                        

E é muito engraçado pensar no processo de fotografar como um processo. Mas quando você pensa na “coisa toda” o resultado fica muito mais natural e fácil! Uma leitora perguntou para mim há um tempo atrás qual são minhas fontes de inspiração e eu só tenho uma resposta pra isso: TUDO! Sempre fui apaixonada por fotografia, mas quase sempre saio na rua procurando coisas que possam ser fotografadas, ou então que venham “construir uma memória”. Oia confesso que é até difícil de explicar mas pra quem busca dicas de inspiração posso indicar para vocês livros editoriais e de fotografia. Eles super ajudam sério!

Ahhh e nem preciso comentar que eu tava toda travada nessa gravação né? Ficar mais de um mês sem gravar da nisso hahaha…..Gente espero de coração que vocês tenham gostado do vídeo que resolvi trazer para a matéria de hoje! Quem curtiu e quer ficar por dentro de tudo que rola lá no canal já aproveita para se inscrever, e depois não deixem de comentar me contando o que vocês acharam ein?

Até mais ver terráqueos!

xoxo

                                                                                                 🌸🌵✨

você também pode gostar

Comente via Facebook

Comentários via WordPress

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *